sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O Horário Proposto

Por que a reforma na estrutura curricular do curso?

- Desenho Arquitetônico passou para o primeiro período.

- 4 primeiros períodos mais carregados e em período Integral, para facilitar a oportunidade de estágio nos 4 últimos.

- Projeto 6 e Paisagismo invertidos, assim, a ultima matéria do curso, que serviria de resumo final de todo o aprendido seria o PA6, em que o aluno poderia exercitar até as noções de paisagismo.

- Implantação de um sistema de fixação de alunos e mobilidade de professores. A turma tem todas as aulas em uma mesma sala de aula. Aprofundando esse conceito, e pensando no Projeto Arquitetônico e urbanístico como coluna do curso, imaginamos que os alunos permanecem desenvolvendo seu projeto durante todo o dia, sendo as demais aulas espécies de “intervalos” do ato de projetar.

- Com os 4 primeiros períodos integrais, e os demais em apenas um turno, toda a atividade do curso poderia ser desenvolvida em apenas 6 salas de aula: 4 fixas pros primeiros, e 2 para os últimos, sendo o 5º e 6º matutinos e o 7º e 8º vespertinos. As 4 primeiras seriam equipadas com 32 Pranchetas A1, ocupando um espaço de 9x12m, como a atual sala 8. As outras 2 seriam equipadas com 32 postos de computador, entendendo como posto de computador mesa e entradas de energia e internet adequadas, mas não necessariamente o computador, enxergando que a atual realidade é que dos alunos de tais períodos muitos possuem laptops. Assim enxergamos que os 25 disponíveis atualmente, divididos entre as duas salas (12-13 pro sala), já seriam suficientes por hora, não sendo de grande prioridade a aquisição de outros.

- Para tudo isso dar certo é necessário mudar o sistema de duas turmas de 15 para uma única turma de 30 com 2 professores em sala nas disciplinas de PA, URB, PATRIMONIO. Para não alterar a situação dos professores em termos jurídicos com a universidade, ainda seriam ofertadas 2 turmas com o mesmo horário, com 15 vagas cada. Nem todas as aulas teriam os 2 professores presentes, por exemplo quando as mesmas fossem de cunho teórico. A seguir expomos a divisão dos PAs, Urbs e Patrimônio entre as duplas de professores, pensando no quadro de professores atual.

PA 1 – Romanelli + Lutero

PA 2 – Tarcísio + Ricardo

PA 3 – Ricardo + Agnes

PA 4 – Paulo Vargas + Rogério

PA 5 – Augusto + Karla

Paisagismo – Karla + Substituto a ser contratado da área, e Homero com seu retorno.

PA 6 – Rogério + Augusto

URB 1 – Eneida + Patrícia

URB 2 – André + Agnes

URB 3 – Patrícia + Eneida

Patrimônio – Renata + Nelson

- As matérias de desenho e geometrias gráficas passariam a ser turma única com 1 professor. Como no caso anterior, para evitar mudança de carga horária do professor com o sistema da UFES, manteríamos na oferta duas turmas de 15 com o mesmo horário. Lembramos que para os outros departamentos à muito ofertamos as mesmas disciplinas com 30 por sala.

- As matérias ofertadas a outros departamentos (todas do ramo de desenho), poderiam ser lecionadas enquanto as turmas de primeiro e segundo período estivessem em aulas no CEMUNI 2, as quais seriam mantidas lá, por demanda de espaço diferenciado, sempre no início do dia.

- O horário de Quarta a feira a tarde seria reservado a reuniões de departamento. isso facilitaria tambem grupos como CALAU e EMAU se reunirem.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Voltamos a habitar!

É com muito gosto que começo a escrever esse texto. Na segunda-feira desta semana, após a paralisação de alunos da Ufes e do Cemuni 3 e em meio a um período eleitoral de discussões e inflamações intensas, reativamos este blog; esta ideia; esta vontade de continuar o que não podia ter parado nunca.

Estamos em setembro de 2011. Somos um grupo de estudantes de arquitetura e urbanismo unidos por dois órgãos de um mesmo corpo: nosso curso e nossa edificação. Impossível dissociar um do outro, então, nos unimos em duas partes de um mesmo eixo.

No começo da semana, nos dividimos em três grupos para otimizar as atividades para o Cemuni 3 e o curso de arquitetura.

+ Projeto pedagógico: proposta de reorganização de todas disciplinas presentes no curso de Arquitetura e Urbanismo, em que se alterariam alguns pré-requisitos, com o intuito de serem melhor distribuídas as matérias. Do 1º ao 4º período, as disciplinas seriam ofertadas em turnos matutinos e vespertinos, exceto às quartas-feiras, que seria dia livre para reuniões e atividades extracurriculares. A partir do 5º, somente pela manhã, possibilitando o aluno de fazer pesquisa, estágio e outras atividades pertinentes (ver a grade curricular proposta: http://prezi.com/igkaj46su
7ua/grade-curricular-arquitetura-e-urbanismo-2011/)

_Responsáveis: Rafael Machado, João Vitor Erlacher, Rodrigo Menegucci e afins

+ Projeto físico: proposta de fazer uma reorganização espacial do Cemuni 3, contando com a área nova da antiga Cantina como um Espaço de Extensão, em que englobaríamos o Escritório Modelo. Esta se daria em função da nossa nova proposta do Projeto Pedagógico, onde existiriam 04 salas de desenho e teoria, 02 salas com computadores, 01 auditório e 01 sala de reunião geral. Além disso, propõe-se um projeto de combate a incêndio, bem como reconfigurar as instalações elétricas do prédio.

_Responsáveis: Gabriel Ramos, Rayanne Maffei, Thiara Pelissari, Thairo Pandolfi, Telmi Adame, Letícia Barcellos, Clara Nahas e afins

+ Itens emergenciais: tudo é muito bom, muito lindo, mas coisas precisam ser feitas e mãos na massa precisam ser colocadas. Este grupo propõe captação de recursos e itens imediatos para ajustes do Espaço de Extensão, bem como do ateliê coletivo.

_Responsáveis: Mayara Barcellos, Thaís de Souza, Jade Cardoso e afins.

Tudo está sendo colocado na mesa. Semana que vem queremos fazer um novo encontro.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

HABITANTES DO CEMUNI 3

UM RECOMEÇO

Quarta-feira, 31 de Abril de 2010.
A situação está lamentavél. Não há mais esperanças neste esquema institucional instaurado nas CEMUNI. O descaso está novamente à tona. Salas de aulas inapropriadas. Atelieres de projeto caindo aos pedaços. Matérias de desenho técnico oferecida à outros departamentos expande a distantes horizontes a precariedade a que nos encontramos. Aparentemente, o REUNI é a nossa única saída. Uma saída difícil onde temos a manipulação da verba pelos orgãos da universidade. Está na hora de termos na mão, um levante para lutar. Um documento importante para listarmos as nossas necessidades. Necessidades físicas, de mobiliário, enfim, a estrutura básica do ensino de arquitetura. Esta é a hora.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

LANÇAMENTO DO LIVRO 2555 CARACTERES, INCLUINDO ESPAÇOS


Na semana que vem no CEMUNI III:





[ Ciro Pirondi pode ser definido como um idealista, mas é também um realizador. Formado em 1980 pela Faculdade Brás Cubas, em Mogi das Cruzes, SP, ele seguiu para Barcelona a fim de dar continuidade aos estudos. Foi lá que pela primeira vez falou sobre o sonho de ver criada uma nova faculdade de arquitetura. Ex-presidente do IAB/DN (1994/95), Pirondi lecionou até 1995 na mesma instituição em que se graduou. Em 1996 ele viu materializar-se seu desejo e hoje está à frente da Escola da Cidade, faculdade voltada para a formação humanista de profissionais conscientes de sua responsabilidade social. Até mesmo a escolha do nome e da localização da escola, em área degradada do centro de São Paulo, tem por objetivo estabelecer o compromisso de pensar novas formas para a cidade, sob os pontos de vista comunitários. Quanto à criação da escola, ele cita o escritor francês Jean Cocteau: "Sem saber que era impossível, a gente foi lá e fez" ]

A palestra é de graça e é com um dos melhores (e mais coerentes) arquitetos do Brasil.


Realização:
João César de Melo

Apoio:
CALAU
IAB-ES
Gráfica e Editora GSA

terça-feira, 16 de setembro de 2008

CAMINHOS DAS CIDADES CURITIBA

Clique na imagem para ampliá-la!

CAMINHOS DAS CIDADES 2008/2 _ CURITIBA

Você já viajou em um ônibus de dois andares?????

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Primeiro dia da Semana de Arq. e CicloArquitetura

Hoje pela manhã, no primeiro dia da Semana de Arquitetura, aconteceu uma palestra com o Prof. Augusto Alvarenga (atualmente afastado para doutorado na Espanha). A tarde foram trocados os plásticos das pranchetas mais danificadas por estiletes e agora a noite o Prof. Bruno Massara apresentou e exibiu o filme alemão Arquitetura da Desconstrução.
Amanhã, 5ª feira no CEMUNI 3, acontecerão oficinas durante todo o dia [ confira a programação completa no mural do CALAU, ao lado da cantina ] e ao final da tarde terá o famigerado Chá das 4 no nosso deck. Ao mesmo tempo, às 19:30h, o arquiteto Sérgio Prucoli e o Prof. Milton Esteves apresentarão o filme Sociedade do Espetáculo.

NO SÁBADO:

O percurso já foi elaborado em conjunto com o Prof. André Abe, que irá pedalar conosco. Sairemos da UFES em direção a Andorinhas e sua orla, em seguida passaremos pela Rod. Serafim Derenzi (que possui ciclofaixa em grande parte da sua extensão). Passado esse trecho, entraremos pela orla de Santo Antônio, depois atravessaremos o Centro de Vitória pegando o sentido norte em direção à região das praias, quando finalmente retornaremos à UFES para a conclusão do percurso.
Algumas dicas devem ser consideradas para uma pedalada mais tranquila: levem água, protetor solar, dinheiro para almoço e lanche, roupas leves (roupa de banho para quem quiser se refrescar pelo caminho), máquina fotográfica e uma camisa para fazer uma estampa em silk-screen. Pedalaremos em grupo, num horário com pouca circulação de carros, sem pressa (acompanhando o ritmo da pessoa mais lenta) e principalmente (re)conhecendo o território a ser explorado.
Quem não tiver bicicleta corra atrás de alguma! Conserte a sua magrela enferrujada, empoeirada e com o pneu vazio que está encostada na garagem, compre uma usada ou então pegue emprestado com um conhecido, mas não deixe de ir.
Importante:
+ Quem não for e tiver bicicleta sobrando para emprestar entre em contato com o Conrado o mais rápido possível;
+ Quem puder, confirme presença na bicicletada por email, com antecedência dizendo que vai!

Contato: Conrado _ 8818.7765 / conradocarvalho@gmail.com

terça-feira, 26 de agosto de 2008

+ PROVOCAR

Angústias, aflições, dúvidas, provocações...

PROVOCAR é crescimento, produção de conhecimento, reafirmação de pensamentos ou quebra de verdades. Ato de mudança, insatisfação com a inércia do paradigma, ação em verbo, enunciação...

O papel da Universidade é o de buscar sempre ser parte do entre, do meio, do dentro e, principalmente, do que e de quem está de fora, pensar o mundo no mundo, e não à margem, seja lá de qual lado do rio estejamos.

Uma comunidade feita de diferenças que se questiona ao mesmo tempo em que cada um questiona a si mesmo em tudo o que há para se questionar. Perguntar e propor em aberto, sem preestabelecer uma resposta ou formatar uma solução, tudo é somado, o questionamento é uma conclusão...

... O que é o PROVOCAR?

O PROVOCAR é uma iniciativa do Grupo de Criação do EMAU (Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo), atual CÉLULA, e do CALAU (Centro Acadêmico Livre de Arquitetura e Urbanismo) da UFES que busca promover discussões sobre temáticas relacionadas com a cidade em com seus cidadãos.

As “PROVOCAÇÕES” surgem como questionamentos dentro do perímetro do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFES, ampliando-se à escala da cidade-mundo que se conforma enquanto espectro de nossas futuras atitudes.

Partindo da diversidade, conformada por vozes de estudantes, professores, profissionais, entidades, movimentos organizados, ou pessoas desejantes da cidade...

= O PROVOCAR são reuniões que são marcadas às sextas-feiras em algum lugar da cidade para discutir questões sobre ela mesma, a cidade propriamente dita, espaço do acontecimento... Assuntos como arquitetura, urbanismo, cultura, sociedade, política... percolam por entre mesas, edifícios, espaços públicos em sinestesia com nossos pensamentos.

O simples fato de participar já uma PROVOCAÇÃO ao estado de nada se fazer... +


+ PROVOCAR

... tema: a QUESTÃO HABITACIONAL NO BRASIL

PRIMEIRO CICLO:

POLÍTICAS HABITACIONAIS NO ESPÍRITO SANTO


= DATA: sexta-feira, 29 de Agosto, às 19:00h

[ERRATA] = LOCAL: RUA 7 de SETEMBRO - CENTRO VITÓRIA +

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

SEMANA DE ARQUITETURA !!!

Dos dias 27 de agosto à 2 de setembro acontecerá a Semana de Arquitetura no Cemuni 3, UFES.
Palestras, oficinas, discussões, exibição de filmes, arquitetura, urbanismo, Vitória, professores, estudantes, arquitetos, ... e você!

A programação está fixada no painel do CALAU no nosso Cemuni e em breve estará no ar aqui no /habitantes.


segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Trans-Arquitetura apresenta o filme Janela da Alma


Hoje, às 20h, depois do workshop Trans-Arquitetura, haverá no pátio do cemuni 3 a exibição do documentário Janela da Alma.
Sinta-se à vontade de puxar uma cadeira e apreciar o filme.

Sinopse: Dezenove pessoas com diferentes graus de deficiência visual, da miopia discreta à cegueira total, falam como se vêem, como vêem os outros e como percebem o mundo.
O escritor e prêmio Nobel José Saramago, o músico Hermeto Paschoal, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, o neurologista Oliver Sacks, a atriz Marieta Severo, o vereador cego Arnaldo Godoy, entre outros, fazem revelações pessoais e inesperadas sobre vários aspectos relativos à visão: o funcionamento fisiológico do olho, o uso de óculos e suas implicações sobre a personalidade, o significado de ver ou não ver em um mundo saturado de imagens e também a importância das emoções como elemento transformador da realidade ­ se é que ela é a mesma para todos.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Então pessoal,
O período está recomeçando, e precisamos retomar nossa luta. Os calouros estão chegando, e as Eleição precisam se concretizar. Estamos nos reunindo com a direção do centro para tentar integrar pelo menos a semana calórica, mas nós, estamos passando por um mal momento em que estamos desestruturados, então precisamos da ajuda de todos até conseguirmos oficializar tudo.

O que ficou decidido na última reunião com a Cristina é que, da parte integrada do CAr, só vai rolar mesmo uma “aula inaugural” com a apresentação do Centro e Chefes e Coordenadores dos cursos. Isso vai rolar segunda-feira dia 11/08 às 14h00min no auditório do CEMUNI IV.

Isso vai quase confrontar com a Palestra que o EMAU ta preparando pra segunda-feira também só que às 15 horas. Mas acho que podemos conciliar.
No mais, precisamos nos organizar nesse marasmo para podermos, dar solidez à nossa semana calórica. As atividades estão listadas, mas falta agente se reunir e dar cabo das coisas.
Em últimas conversas mais animadoras com o pessoal de artes, e de desenho industrial, temos o propósito de fazer uma semana conjunta. O pessoal da artes organiza uma festa na quarta, nós, com nossa tradicional pizzada na quinta, e o pessoal de desenho industrial já tem uma outra atividade programada na sexta a noite, a idéia era todo mundo fazer tais coisas juntas.
Mas é claro, não é só de festa que tem que ser a semana calórica.
Temos ai galera, uma lista de coisas em que pensar, coisas mais a curto prazo.

+ Apresentação CA e EMAU
+ Palestra Barbosa
+ Assembléia Geral, para eleger a Comissão Eleitoral
+ Deriva
+ Provocar
+ Chá das 4
+ Mutirão de limpeza
+ Apresentação de Ementas para os calouros
+ Representantes de Turmas
+ Apresentação ONG (11/08/08 às 15h00min)
+ Filmes Bruno Massara
+ Tratamento dos Calouros
+ Mostra de Vídeos
+ Reforma das Pranchetas
+ Biro-Biro
+ Pizzada
+ Oficinas
+ Maratona de Projetos

E a lista de coisas que precisamos mais organização e correr atrás mesmo.

+ Espaço Físico-Ateliê
+ Semana de Arquitetura
+ Quarta Nobre
+ Sextas no CEMUNI III
+ COCAR (Copa do Centro de Artes)
+ Eixos temáticos para o semestre
+ Permacultura
+ Planejamento Habitacional
+ Mostra de Trabalhos produzidos no Período

Galera, temos que nos reunirmos para falar sobre tudo isso. Estaremos hoje, no CEMUNI III limpando o CALAU e quem puder comparecer para falarmos de tudo isso, por favor, habite o seu lugar de direito.


+ Habitantes de Todo os CEMUNI, uni-vos.

www.habitantesdocemuni3.blogspot.com

sábado, 26 de julho de 2008

Trans-Arquitetura

Clique na imagem para ampliá-la:

Dos dias 12 de agosto a 6 de setembro será realizado no CEMUNI III o workshop TRANS-ARQUITETURA: A influência da concepção do Espaço Psicossocial na prática da Arquitetura.

O evento tem como objetivo:

- Apresentar aos acadêmicos conceitos, estudos e trabalhos em Filosofia, Psicologia, Arte e Antropologia que se relacionam de maneira direta e indireta com a conceituação de espaço e as ações sobre este. Através de leituras, palestras com professores e pesquisadores, da exposição de filmes, e debates.
- Desenvolver um projeto de arquitetura em nível de estudo preliminar aplicando os conceitos, citados acima, à medida que vão sendo apresentados. Com o intuito de registrar as possíveis mudanças ao longo de um processo por meio de um memorial-diário.

- Serão até 10 alunos apenas, e o ideal, como citado na divulgação, é que os alunos estejam entre os PA´s 3 e 5, mas no caso de não preenchimento das 10 vagas não haverá problema algum que alunos de outros períodos possam participar.

Público–alvo: Alunos de graduação do curso de Arquitetura da UFES que estejam entre a disciplina de Projeto de Arquitetura III e V.
Carga-horária total: 16 horas
Horário: de 18:00 às 20:00 horas
Número de participantes: entre 04 e 10 estudantes
Inscrições por email: Sérgio Prucoli (smprucoli@yahoo.com.br) e Conrado Carvalho (conradocarvalho@gmail.com)

Mais informações em: http://trans-arquitetura.blogspot.com/ ou apenas clicando no link acima dos gifs animados.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Confirmação de vaga no ônibus!


E mais uma vez...
amanhã [6ª feira às 12h, no horário do almoço] acontecerá uma reunião para as pessoas confirmarem vaga no ônibus para o ENEA Belém. Quem está com o nome na lista precisa confirmar que vai viajar, caso contrário, perderá o privilégio de ter sua vaga reservada no busão - o que dá direito ao suplentes começarem a ocupar as vagas confirmadas!
Caso você não possa comparecer, avise por email ou por telefone se irá, OU NÃO, viajar (senão seremos obrigados a sair correndo atrás de todo mundo pra saber se a pessoa desistiu ou não da sua vaga). Todo mundo vai colaborar, não vai?!?!??
Ô ônibus é esse aí de cima, da Mutum Preto. Conta com som, tv, dvd, ar condicionado, frigobar e banheiro.

Dúvidas?
_ Conrado
8818.7765
conradocarvalho@gmail.com
_ Karlão
9231.8467
karlos_rupf@yahoo.com.br

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Novo cronograma para o processo de eleições

Às vezes o processo burocrático atrapalha o processo democrático. Ficamos sabendo hoje (02/07) que para que as eleições do Centro Acadêmico (CALAU) aconteçam de forma legal e que para que ele seja registrado formalmente, como é o objetivo determinado nas assembléias, as eleições devem acontecer dentro de uma serie de normas, das quais algumas nós não estamos seguindo. Portanto, antes de tudo, as eleições estão suspensas para inicio o próximo período letivo (2008/2).

Uma das medidas a ser tomada antes é adequar o estatuto do C.A. para que ocorram as eleições e para que ele seja aprovado formalmente. É preciso também formar uma comissão eleitoral composta de no mínimo 3 pessoas, as quais vão organizar o processo de formação de chapas, debate e sufrágio.

O que foi decidido. Mesmo sem eleições neste período, é preciso organizar as atividades que irão acontecer no próximo período. Todos aqueles que se inscreveram nas chapas e também aqueles que se interessarem, estão convidados a integrar o Pró-CALAU, a fim de participar da elaboração do estatuto e das atividades de 2008/2.

Então foram decididas duas data para encontros:

  • Domingo, 06/07, as 14:00, Cemuni III – encontro para elaboração das atividades de 2008/2 e estatuto do Centro Acadêmico com o objetivo de reformulá-lo
  • Quarta-feira, 09/07, as 12:30, Cemuni III – assembléia: motivos da alteração das eleições e apresentação da discussão de domingo

Contamos com a presença de todos aqueles que poderem, em especial daqueles que têm o nome inscrito nas chapas.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Ônibus de graça para o ENEA Belém!


Boas notícias, conseguimos o ônibus de graça através da reitoria para o ENEA Belém!

+ Para quem estiver interessado, coloque o nome na lista que encontra-se fixada na entrada do CEMUNI3.

Será cobrado apenas uma quantia referente as despesas da viagem, algo em torno de R$ 50,00 (a discriminação das despesas será apresentada em reunião na 6ª feira agora, dia 04). Ou seja, é como se você fosse viajar à Belém pagando 25 reais a ida e 25 reais a volta.

Façam suas inscrições, o preço é R$120,00 até 6ª feira dessa semana (mais informações no site do Enea: http://www.eneabelem.com.br/).
No cartaz acima está o passo-a-passo de como fazer sua inscrição.
OBSERVAÇÃO: o depósito identificado pelo seu CPF deverá ser feito na boca do caixa em uma agência do banco Itaú. Se você quiser pagar em outro banco até pode, mas precisará desenbolçar R$13,50 a mais para uma taxa de transfência de dinheiro - informação dada por uma funcionária do Banco do Brasil.
+ Nesta 6ª feira [dia 4] às 12h, faremos uma reunião com as pessoas que vão para Belém para apresentação do roteiro e cronograma da viagem: data e horário de saída e de retorno à Vitória, data e horário de saída de Belém e chegada nos outros locais que iremos conhecer.

!!! ATENÇÃO GALERA !!!
O prazo para as pessoas que JÁ ESTÃO na lista confirmarem sua presença é ATÉ 6ª feira às 12h no CEMUNI3 (ou telefonando para Conrado 88187765 ou Karlao 92318467). Colocamos este prazo para dar tempo do suplente interessado fazer a inscrição antes do preço aumentar.
Dúvidas?
Conrado: conradocarvalho@gmail.com 88187765
Karlão: karlos_rupf@yahoo.com.br 92318467

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Reunião sobre o ônibus para Belém

Reuniremo-nos amanhã no pátio, na hora do almoço [12:30h], para conversa sobre o ônibus que nos levará ao Enea Belém. A pessoa que estiver interessada, compareça ao pátio para tirar as dúvidas sobre a viagem.
Quem tá na pilha de ir, não dê mole de faltar essa conversa. Beleza?? (quem quer ir à Belém mas não puder comparecer, mande um email para conradocarvalho@gmail.com dizendo que tá afim de ir com a gente).

Floresta amazônica, estudantes de arquitetura do Brasil inteiro, feiras alucinantes, Tucunarés de 9 metros, arquitetura em uma cidade longínqua ao sudeste e de clima tropical úmido, Rio Amazonas, Linha do Equador, açaí a preço de chuchu, castanha a preço de fubá, etc

Haverá uma apresentação do roteiro de viagem ainda nesta semana! Mas de antemão, eis o a priori do trajeto:

VITÓRIA X BELÉM: passando pelo sertão do nordeste brasileiro. Dentre os pontos de passagem estão Juazeiro-BA, Petrolina-PE , Teresina-PI e Maranhão.

BELÉM X VITÓRIA: Na volta passaremos pela rota Centro-Oeste, parando em dois locais:
_ Pirinópolis-GO (http://www.agronegocio.goias.gov.br/imglib/225.jpg), fazendo uma visita ao Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado-IPEC (http://www.ecocentro.org/inicio.do).

_ Brasília-DF, onde conheceremos a cidade e alguns dos principais monumentos e edifícios da Capital.

[E mais uma vez, encaminhem essa informação para o máximo de pessoas da Arquitetura que vocês puderem]

Informações: Conrado (8818 7765) e Karlão (9231 8467)

sábado, 28 de junho de 2008

Final de período, eleições do CALAU e ... ENEA Belém!!!


+ No dia 04/07 acontecerá um debate com as chapas candidatas ao CALAU no pátio do CEMUNI 3 (sempre lá).

+ As inscrições para o ENEA Belém já estão ocorrendo! R$120,00 até dia 6 de julho (depois passa pra 130 reais). Confira o site do enea que ficará exposto aí, bem ao lado.
E pra quem tiver dúvidas sobre inscrições e ônibus procure por Conrado (8818 7765) ou pelo Karlão (9231 8467).

E você, vai perder a chance de conhecer o Pará a preços ínfimos??? Ou vai esperar pra se formar, "construir a vida" pra depois talvez um dia gastar alguns mil reais pra fazer essa viagem que faremos daqui a 2 semanas?

Convença-me de que não valhe a pena! Te desafio a isso!

Ass: Conrado

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Adiada inscrições de chapas

As inscrições de chapa para o CALAU foram adiadas até 6ª feira [27/06].

Lembrando mais uma vez, a inscrição é feita no mural localizado no corredor de entrada do CEMUNI3, entre a cantina da Dona Elza e a entrada para os banheiros.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Seminário de Gestão Municipal

... é na próxima 3ª feira [1º de julho].

+ Aproveitando o espaço pra ajudar a divulgar.


sábado, 21 de junho de 2008

Inscrição de chapa para o CALAU



Do dia 23 a 25 de junho acontecerá o período de inscrição de chapas para o Centro Acadêmico Livre de Arquitetura e Urbanismo.

Por todo o prédio estão colados cartazes com o nome de algumas pessoas interessadas em compor o CA que adicionaram os seus nomes numa lista de interessados

No painel do corredor de entrada do CEMUNI3 (aquele que fica entre a cantina e o corredor pro banheiro) está anexado um cartaz com uma folha anexada em que podem ser inseridos os nomes nas chapas. Se for o caso de você querer criar uma outra chapa e por algum motivo não quiser participar do CA com os nomes já escritos, é só abrir uma outra chapa e colocar o seu nome na lista ao lado.

Alguma dúvida? Procure por Conrado (8818 7765) ou Renan (9901 0441).





quarta-feira, 18 de junho de 2008

Reuniões e Bambús








+ Com a reunião da hora do almoço de ontem, foi decidido que na semana que vem acontecerá a INSCRIÇÃO DAS CHAPAS PARA O CALAU. As datas serão divulgadas posteriormente quando o novo cronograma estiver fechado.


+ Alunos se reuniram para discutir a proposta para as NOVAS EDIFICAÇÕES PARA O CENTRO DE ARTES. Hoje, às 17 horas, no auditório do CEMUNI 4 serão apresentados os projetos. Confiram os projetos pretendidos para o nosso centro!


+ Durante toda a tarde rolou uma OFICINA DE BAMBÚ para montagem das barracas para a Festa Junina de hoje. Durante o dia de hoje continuam os preparativos finais de montagem das barracas. Livre à participação de todos!



terça-feira, 17 de junho de 2008

Na hora do almoço: CALAU + Às 17h: Arquiteturas do Centro de Artes


+ Aproveitando o momento em que os estudantes saem e chegam para suas aulas, nos reuniremos no pátio, às 12:30 HORAS DE AMANHÃ [QUARTA-FEIRA,18/06], para decidirmos o corpo da chapa para o CA.
Ficou decidido na reunião da última sexta-feira que nomearíamos amanhã o grupo que formaria o CALAU. 30 pessoas estiveram presentes, inclusive alguns novos rostos que ainda nao haviam se mostrado presente perante toda a movimentação que teve início a quase 2 meses atrás - o que de certa forma é uma resposta de que a não aceitação do status quo é presente em muitos outros alunos.

A idéia é compor um CA com uma chapa que contenha o maior número de estudantes o possível e mostrar aos alunos que o trabalho no CALAU deve ser parecido com o que já vem sendo feito pelos Habitantes. É proposta a divisão por grupos de trabalho, o que também é coisa que já vem sendo feita hoje.

Muitos braços e mentes com atitudes para diluir os esforços com muitos!


+ À TARDE [aproximadamente às 17h], haverá uma conversa aberta sobre os projetos das novas edificações do Centro de Artes. Mais do que os próprios projetos que já foram elaborados, existe um questionamento sobre o processo para futura execução destes, que virão com verba do REUNI.
Proporemos uma reavaliação desses projetos e substituição por outros, mais adequados ao entorno do Centro de Artes.

!! Maratona de projetos - com orientação de professores - por uma reformulação no espaço existente e elaboração de novos projetos !!

TOPAS??? Então compareça!!


... (e na 5ª feira, a tradicional FESTA JUNINA da arquitetura!)

sábado, 14 de junho de 2008

Vídeo-relato exibido na reunião

Foto: Momento da reunião em que foi exibido um vídeo com relatos sobre o CALAU.

Logo será exposto aqui o que foi decidido na reunião.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Representatividade Estudantil

Amanhã, sexta-feira [dia 13], irá acontecer uma reunião que decidirá assuntos sobre a representatividade estudantil do curso de arquitetura e urbanismo.
Às 18:00h discutiremos os assuntos:

+ Aprovação da Comissão Pró-CA (responsável pelo trabalho de legalização do CALAU e que assumirá o CA até as eleições) e da Comissão Eleitoral (encarregada de organizar a eleição e posse da nova gestão do Centro Acadêmico)

+ Divulgação do cronograma do processo eleitoral (data de inscrição das chapas, data da eleição, data da posse);

+ Formalização do sistema de Representantes de período.

É indispensável a presença dos alunos e representantes para validar a aprovação da Comissão Pró-CA e formalizar o sistema de Representantes de período.


Até sexta!

terça-feira, 10 de junho de 2008

Reunião Festa Junina _ Reunião Representatividade Estudantil

DOIS RECADOS:

+ Amanhã, quarta-feira, na hora do almoço, às 12:30h, resolveremos assuntos sobre a Festa Junina da Arquitetura que acontecerá no dia 19/06. As turmas que quiserem colocar barracas pra vender alguma coisa devem comparecer ao pátio no horário acima mencionado.

+ Na sexta-feira [dia 13] vai haver uma reunião sobre a questão da representatividade estudantil do nosso curso, às 18h. Será pauta:

_ Aprovação da Comissão Pró-CA (responsável pelo trabalho de legalização do CALAU e que assumirá o CA até as eleições) e da Comissão Eleitoral (encarregada de organizar a eleição e posse da nova gestão do Centro Acadêmico);
_ Divulgação do cronograma do processo eleitoral (data de inscrição das chapas, data da eleição, data da posse);
_ Formalização do sistema de Representantes de período.

[ Contamos com a presença dos alunos e de todos(!) os representantes de período ]


segunda-feira, 9 de junho de 2008

Reunião de hoje _ EMAU

Foi sobre a criação dos grupos de atividades para este semestre e pro semestre que vem.
Para saber + http://celulaemau.wordpress.com/

domingo, 8 de junho de 2008

Reunião do EMAU _ Célula

Como vem ocorrendo nas últimas semanas, amanhã [2ª feira dia 09/06], às 18h, acontecerá reunião do EMAU_Célula no CEMUNI III. Será na sala de prancheta ao lado da biblioteca.

Mais informações:
http://www.celulaemau.wordpress.com/

Professores rejeitam Planejamento Habitacional

Em reunião de departamento ocorrida na 6ª feira [dia 06/06, às 16:30h] discutiu-se um ponto de pauta que tratava da inserção de Planejamento Habitacional como uma disciplina obrigatória, combinando com uma redução do mínimo exigido de optativas de 7 para 6 disciplinas. Na verdade, a idéia era incluir uma matéria de urbanismo na nossa grade, e excluir a necessidade de uma optativa.

[ultimamente, inclusive, vê-se o DAU oferecendo optativas em número aquém do desejado. Comumente, então, a saída do aluno é se matricular em
disciplinas do CEMUNI II, tais como ESCULTURA ou COR - não pretendo desprezar o valor destas matérias, mas quando penso em uma formação de Arquiteto e Urbanista não posso dizer que me vem à cabeça o disco de Newton]

Mesmo nossa grade curricular oferecendo um número insuficiente de matérias de urbanismo, mesmo ainda considerando nossa realidade de país de Terceiro Mundo que apresenta severos problemas sociais de moradia, e ainda, entendendo a responsabilidade profissional que o Urbanista tem com esta questão da habitação, a maioria dos professores foi contrária à intenção alegando sobrecarga de trabalho. Além destes, alguns se abstiveram de opinar e outros foram favoráveis.

Os alunos presentes opinaram mas não tiveram direito à voto pois o Centro Acadêmico está sem representantes formais. Com os 3 votos que os alunos teriam direito, o resultado provavelmente seria outro e em 2009 teríamos Planejamento Habitacional como matéria obrigatória adicionada ao nosso Departamento.

sábado, 7 de junho de 2008

Biblioteca Virtual para download de arquivos

A partir de hoje estaremos compartilhando textos, imagens e documentos em um HD virtual criado para disseminar informação.
Basta clicar no link Nossa Biblioteca Virtual localizado sob os gifs animados e baixar arquivos de seu interesse.

Aproveite e continue ajudando a divulgar o blog!

quinta-feira, 5 de junho de 2008

AMANHÃ, SEXTA-FEIRA [DIA 06], ocorrerá uma apresentação do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo da UFES, o EMAU – Célula, às 18h, no pátio do nosso CEMUNI.
Haverá uma conversa de explicação do funcionamento de um escritório modelo de arquitetura e do Célula - mais especificamente - assim como serão explanados os trabalhos já realizados pelo EMAU, e a reorganização pela qual o Célula passa.

O EMAU atualmente é um programa de extensão da UFES e estuda uma comunicação com Organizações Não-Governamentais que se relacionem com o urbanismo e a arquitetura. É aberto à adesão de novos membros, do 1º ao 10º período, e ao interesse de qualquer pessoa que queira colaborar.

+ http://www.celulaemau.wordpress.com/

Compareça!

Sobre a Assembléia Geral

Com a Assembléia realizada na última 5ª feira [29.05] e conforme a estrutura à qual foi organizada, eis o que foi decidido a cerca dos principais pontos discutidos: A formação de grupos de trabalho por temas, inclusive com a participação de alguns professores. Foram divididos em 4 eixos estratégicos: Eventos, Representatividade Estudantil, Espaços Coletivos, Programação de Disciplinas e EMAU.

O grupo de Eventos é responsável pela organização da Semana de Arquitetura que irá acontecer no início do semestre que vem, além de elaborar e preparar eventos extra-disciplinares como palestras, seminários e cursos. Propuseram-se à esta frente de trabalho o Professor Nelson Porto, Rafael Zael, Júlia Ferolla e Priscila Ceolim, além da manifestação de interesse por parte de outros alunos.

[Para isso, pelo melhor funcionamento e estruturação dessa atitude, organizaremos um mural online em que as pessoas interessadas poderão se inscrever nos grupos nos quais tiverem interesse. Um outro site está sendo criado e em breve estará em funcionamento]

Representatividade Estudantil tomou a frente de formar comissões Pró-CA e Eleitoreira. Vai correr atrás de legalizar o CALAU [Centro Acadêmico Livre de Arquitetura e Urbanismo], e organizar a formação da estrutura de Representantes de Período, as inscrições das chapas pras eleições, assim como o próprio momento de decisão da chapa ganhadora. Se dispuseram para isso, por enquanto, Renan Grisoni, Conrado Carvalho e Larissa Hannover – além de algumas pessoas dispostas à apoiar.

Espaços Coletivos vai cuidar das questões à cerca da infra-estrutura do prédio - Luciana Bandeira, Natália Morelato, Pedro Moreira, Samira Proêza e o pessoal do G.I. [Grupo de Intervenção], e também de se envolver com a criação conceitual e física de um ateliê coletivo para o curso. Luciana Schaeffer, Letícia Barcelos e Alexandre se propuseram. Essa equipe irá desenvolver projetos de melhoria e de requisição de recursos para investimento no prédio, além de desenvolver o projeto de um espaço coletivo virtual do nosso curso na web.

Romanelli, Clara Miranda, Patrick Ximba e Karlos Rupf, no grupo Programação de Disciplinas, se responsabilizaram por discutir e programar uma conversa em reunião de departamento antes do início do próximo semestre para uma melhor elaboração das aulas e integração entre disciplinas. O professor e coordenador do curso, Marco Romanelli, já convocou uma reunião que acontecerá na semana que vem [dia 10 de junho] em que se discutirão os assuntos:
+ Projeto Pedagógico do Curso de Arquitetura e Urbanismo para envio ao Conselho Departamental;
+ Calendário de reuniões do Colegiado em 2008/2.
A reunião contará com a presença de alguns alunos.


O EMAU já retomou suas reuniões periódicas e fará uma apresentação amanhã, no pátio.

Em breve, mais atualizações, informações e convocatórias.

quinta-feira, 29 de maio de 2008






_ ASSEMBLÉIA GERAL de hoje:

+ em torno de 120 pessoas [praticamente 1/3 dos alunos do curso].
+ nossos agradecimentos aos professores presentes pela participação
+ resultado final positivo e já com iniciativas
+ boas perspectivas pela frente
...

Em breve, com o corpo e a mente descansados, exporemos as conclusões e o processe da reunião de hoje - assim como falaremos das futuras.

Boa Noite

quarta-feira, 28 de maio de 2008

ESTRUTURAÇÃO DA ASSEMBLÉIA GERAL

ESTRUTURAÇÃO DA ASSEMBLÉIA GERAL DOS ESTUDANTES E PROFESSORES DE ARQUITETURA E URBANISMO DA UFES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO.

[1]_ apresentação da estrutura da assembléia.

[2]_ história

_surgimento do HABITANTES DO CEMUNI 3

[3]_ apresentação dos GRUPOS / leitura dos DIAGNÓSTICOS

_ATIVIDADES

_ENSINO

_INFRAESTRUTURA

_EXTENSÃO

[4]_ abertura para PROFESSORES/SERVIDORES/TÉCNICOS falarem.

[5]_ FOCO do DIAGNÓSTICO:

_PROJETO PEDAGÓGICO

_GRADE CURRICULAR

+ APRESENTAÇÃO DA ATUAL GRADE

+ DISCUSSÃO

+ OUTRAS FACULDADES

+ INTENÇÕES DE MUDANÇAS

+ MECANISMOS DE MUDANÇAS

_ESPAÇOS COLETIVOS DE PRODUÇÃO

+ ATELIÊ COLETIVO

+ ATELIÊ LIVRE TRIDIMENSIONAL

+ RESIDÊNCIA EM ARQUITETURA E URBANISMO

+ ESCRITÓRIO MODELO DE ARQUITETURA E URBANISMO

_DISCUSSÕES SOBRE DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS/OPTATIVAS E O PERFIL/PROPOSTA DE ENSINO DA FACULDADE.


LEMBRANDO QUE A ASSEMBLÉIA GERAL VAI ACONTECER ÀS 16H, 29/05 - AMANHÃ !
ESTUDANTES, PROFESSORES, AMIGOS, SERVIDORES, TÉCNICOS... COMPAREÇAM, FAÇA PRESENTE A SUA OPINIÃO!



terça-feira, 27 de maio de 2008

Inaugurada a Rádio CEMUNI III

Hoje, às 12h, enquanto os estudantes e professores saiam das aulas para almoçar, foi inaugurada a RÁDIO DO CEMUNI 3. Ainda instalada com improvisações técnicas e mesmo com a falta de prática no seu manejo e controle do volume sonoro, a Rádio estreou ao som de Buena Vista Social Club e Rolling Stones e passou informes sobre a Pré-Assembléia e Assembléia Geral que acontecerão nesta semana - amanhã e depois de amanhã, respectivamente.
Nasce como uma mídia interna do CEMUNI 3, que atenderá aos alunos e professores funcionando como meio de comunicação local e de divulgação de eventos que vão desde congressos, encontros, seminários, palestras e cursos, chegando ao nível de apresentações de PA's e PG's, além da comunicação sobre reuniões de departamento (suas pautas e decisões).
O projeto RÁDIO DO CEMUNI 3 prevê a elaboração de uma programação semanal sempre no horário do almoço (de 12h às 13h) e no final das últimas aulas da tarde (também por um período de 1h).
Nos próximos dias, acompanhando a estruturação da rádio, divulgaremos mais textos explicativos sobre essa iniciativa que acaba de se concretizar.

Fazer barulho pra acordar quem está dormindo.

segunda-feira, 26 de maio de 2008


Em reunião de departamento realizada na semana passada, nós alunos conseguimos um espaço aberto para discussão com os professores a ser realizada no pátio do nosso CEMUNI 3, na 5ª feira, dia 29/05, às 16h.
Um dia antes, às 18h e também no nosso pátio, realizaremos uma PRÉ-ASSEMBLÉIA para fechamento de algumas questões que serão discutidas na assembléia. Tentaremos também nesse dia, já a presença de alguns professores.
É absolutamente necessária a presença de todos os alunos visto a importância que esse momento tem para o futuro do curso de Arquitetura e Urbanismo.
Reformulações são necessárias. Que comecem!

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Galera,
só aproveitando o espaço do BLOG pra divulgar
pq acho que é do interesse desses habitantes...


SEMINÁRIO ABERTO
COMUNICAÇÃO, BIOPOLÍTICA E CIBERCULTURA

Leitura e interpretação coletiva do texto
RIZOMA, de Gilles Deleuze & Felix Guattari

Dia: 16/05/2008 (sexta)
Local: Sala de Reunião - Cemuni V
Horário: 14 horas

realização:
Departamento de Comunicação Social
laboratório de estudos sobre internet e cultura (labic)
Coordenação Geral: profº Fábio Malini
Sobre a reunião de ontem (quarta-feira) do Escritório Modelo – CÉLULA:
Presentes: Bruno, Juninho, Karlão, Larissa, Ximba (Patrik).
Horário: 19h, CEMUNI 3, Sala 7 (?)

A reunião teve como propósito e anseio a discussão sobre a EXTENSÃO universitária e principalmente sobre o EMAU.
Discutimos formas de [AÇÃO] e princípios como o da PERMACULTURA e de ONGS (Instituto ELOS e ASHOKA) que estão realizando os seus trabalhos em comunidade carentes, local de interesse de AÇÃO do EMAU.
Acreditamos que o EMAU não é uma forma rígida e cartesiana e sim um [CORPO RIZOMÁTICO NÔMADE INDEPENDENTE E HOLÍSTICO] que penetra em todos os campos da universidade e da comunidade. Um lugar de passagem que coordena e produz atividades/oficinas/vivências [INLOCO], aberto a todos que tenham vontade de participar e de principalmente [TRANSFORMAR].

Pensar o CÉLULA agora está sendo pensar grupos independentes que fomentam atividades/discussões/vivências.
As atividades que estamos a fazer são:
_01 DISCUTIR E ESTRUTURAR O DOSSIÊ ALICE COUTINHO.
--- DIAGRAMAR E EDITORAR O DOSSIÊ.
--- A PROPOSTA É REALIZAR DUAS OU TRÊS AULAS DE INDESIGN ABERTAS, FOCANDO EM EDITORAÇÃO E DIAGRAMAÇÃO. Com o propósito de facilitar e sofisticar O DOCUMENTO.

_02 LEVAR UM POSICIONAMENTO/CARTA PARA O EREA-JF SOBRE OS EMAUS, FENEAs E AÇÕES DE EXTENSÃO.

_03 PERMACULTURA E NOSSOS INTERESSES.


PARTICIPE DAS REUNIÕES.
ABERTO A TODOS OS ESTUDANTES E PROFESSORES.
PRÓXIMA REUNIÃO SEGUNDA-FEIRA (18/05), 18H30, CEMUNI 3 !

...habitantes...

quarta-feira, 14 de maio de 2008

VOZES DO CEMUNI3

1º Momento: Diagnóstico Preliminar

Questões levantadas formalmente e informalmente por professores, alunos e funcionários durante o tempo em que estamos habitando o CEMUNI III... portanto, espaço aberto para manifestações virtuais e presenciais...

...ainda habitamos o cemuni3 ...

[ENSINO]

1. Foi relatado por vários alunos o comodismo por parte de alguns professores e deles mesmos. Se um professor entra na sala sem vontade de dar aula, não há como querer que o aluno se interesse pela matéria. Por outro lado, a recíproca também é verdadeira: alunos desinteressados não estimulam os professores a darem boas aulas. Não sabemos como resolver isto. Mas deve haver alguma solução. “Se por um lado alguns professores não cumprem plenamente a tarefa de educar, orientar e despertar o interesse dos alunos, os últimos pouco se envolvem com questões que permeiam sua própria formação como indivíduos, arquitetos urbanistas, cidadãos críticos. Não cabe apontar de quem é o erro. É urgente e fundamental o engajamento de todos” (reivindicação de aluno em uma reunião aberta). De qualquer forma, houve a cobrança de que os professores estejam dentro das salas, mas não só fisicamente. Há uma reivindicação, de maneira geral, de que os professores dêem as aulas e que as mesmas sejam planejadas previamente. E, sempre que possível, que os alunos tenham conhecimento prévio do que será dado em cada aula.

2. Em algumas disciplinas, os alunos não vêem a relação que as mesmas têm com a arquitetura, o que, naturalmente, os leva a questionar: “Para que estou aprendendo isto?” Em outras disciplinas, a falta de interesse do professor em se preparar para a aula reflete diretamente nos alunos, desestimulando-os. Em outros casos, ainda, os alunos reconhecem a boa vontade do professor, mas acreditam que a disciplina poderia ser mais estimulante se houvesse troca com outras disciplinas (reivindicação recorrente quanto às disciplinas de projeto entre si – PA-PA, PU-PU, PA-PU-PAISAG, incluindo aí Conforto Ambiental aplicado a essas disciplinas – e com disciplinas do Centro Tecnológico – Sistemas Estruturais, Instalações Técnicas e Tecnologia das construções). No caso das disciplinas de Teoria e História, o estímulo poderia vir através de uma maior troca com a própria cidade, por exemplo. Por último, algumas aulas foram consideradas monótonas pelo uso massivo do aparelho de data-show. Os alunos sentem muita falta de discussões em sala de aula.

3. Sobretudo os alunos do início do curso (Primeiro Bloco) não vêem ligação entre as disciplinas e não sentem uma evolução verdadeira (não sabem se aprenderam em PA II mais do que em PA I, e assim sucessivamente). Estes consideram as disciplinas introdutórias como fundamentais como forma de resolução dos problemas listados acima (Introdução à Arquitetura, THAU I, PA I, DA, por exemplo, são disciplinas que poderiam costurar estes conteúdos, servindo para fornecer ao aluno iniciante um panorama geral do que o Departamento entende enquanto Arquitetura e Urbanismo, estabelecendo pontes entre as diversas matérias e estimulando-os. Mas isto só acontecerá se, antes de qualquer coisa, houver planejamento semestral e encadeamento vertical e horizontal entre as disciplinas).

4. “Não há uma preocupação por parte da administração do curso com relação às matérias que ficam sem professores, acabamos ficando meses sem algumas delas” (relato de aluno). Outra preocupação é referente à semana de apresentação dos trabalhos de graduação – uma semana praticamente sem aula, o que pode comprometer o conteúdo.

5. Os alunos observam uma defasagem em relação a temas recorrentes à arquitetura e ao urbanismo contemporâneos. Questões de sustentabilidade, habitação, meios de representação gráfica e processo criativo não são abordadas da forma como poderiam. Não há centro de pesquisa de tecnologias ou, se há, não temos acesso. Não há um espaço de experimentação manual de formas tridimensionais, já que o galpão do CAr não contempla maquetaria.

6. O acervo bibliográfico é antigo, com poucos livros recentes. O acervo é bom somente na parte histórica, pois na parte tecnológica e de arquitetura contemporânea está defasado.

7. Os alunos questionaram a possibilidade de haver mais professores. E de discutir a necessidade disso.

8. Continuamos com problema com as optativas.

9. Os alunos demonstram interesse em saber o que é produzido nos outros períodos. Não há apresentação pública. Não se expõe mais os trabalhos realizados durante os períodos. As orientações são feitas em sala de aula, mas a produção é confinada nas casas dos alunos ou nos laboratórios. Não há coletivização das discussões.

10. Necessidade de revisão de programas das disciplinas. Alguns programas ou estão defasados ou não têm sido cumpridos de fato como deveriam. Observar se está havendo sobreposição de matérias nas disciplinas, sobretudo nas de Teoria e História. Deve haver um acompanhamento maior por parte do Departamento das disciplinas ministradas pelos Professores do Centro Tecnológico, visto que ementas e programas das disciplinas são modificados arbitrariamente. “O envolvimento dos professores inclui aí as disciplinas que nos oferecem os outros departamentos, já que, por ignorância, subestimam nossa formação e competência” (relato de aluno).

11. Reivindicação generalizada de revisão do encadeamento horizontal das disciplinas de um mesmo período (“buracos” entre as aulas).

[ENSINO _ PÓS_GRADUAÇÂO]

1. Os alunos reconheceram a necessidade de conhecer melhor as estruturas acadêmicas. Uma das questões levantadas diz respeito ao fato de que haverá um número cada vez maior de alunos do mestrado ministrando aulas da graduação. Reivindicação de uma estrutura interna do Departamento que regulamente isso. Quais os critérios para monitoria para a graduação? Se há legalidade, qual a porcentagem de aulas sem a presença do professor efetivo? Existe um estatuto do mestrado ou da graduação que regulamente isso? Se houver temos como ter acesso? Se o professor não está presente como será feita a avaliação dos monitores? Não haveria a necessidade de uma disciplina na grade do mestrado de didática (aos moldes da USP_ Programa de Ensino e Aprendizado – PEA)?

2. Os alunos gostariam de poder ter acesso a algumas matérias do Mestrado como optativas para os alunos finalistas. Seria uma forma de intercâmbio salutar entre graduação e pós-graduação, ponte entre conhecimentos, fomento de futuros interessados no curso de pós-graduação.

3. As aulas que os professores dão no mestrado não os isentam de dar aulas para a graduação. Necessidade de saber como está a carga horária dos professores. Há sobrecarga? Desvio de carga horária da graduação para a pós-graduação? Há o comprometimento do tempo de planejamento e preparação para as aulas da graduação? E o tempo para troca entre os professores da graduação, existe ou foi comprimido?

4. Quais são os critérios e proporções por semestre da saída de professores para mestrado, doutorado, seminários, eventos, encontros? Esse tipo de intercâmbio só faz sentido se for transposto quantitativamente e qualitativamente nas aulas, sendo o esvaziamento da sala de aula um contra-senso.

[ENSINO _ REPRESENTAÇÃO ESTUDANTIL]

1. “Falta liderança e representação estudantil. Não há uma estrutura clara existente e funcionando. A carga horária limita nossa articulação”.

2. Não há eleição para o Centro Acadêmico com regularidade. Quando há, é feita informalmente demais.

3. Os alunos não se sentem à vontade para entrar no CALAU. É livre no nome, mas não na prática. Um dos motivos apontados foi a homogeneidade na composição das últimas administrações.

4. O Centro Acadêmico não tem cumprido seu papel de levar as reivindicações dos alunos para o Departamento. Ao mesmo tempo, essas reivindicações não chegam ao CALAU. A representatividade está esvaziada, refletindo o esvaziamento generalizado do curso.

5. O Centro Acadêmico não têm tido representatividade na escala do colegiado. Não há um Diretório do Centro de Artes. O que há é um Diretório Acadêmico que congrega os cursos de Artes Visuais e Artes Plásticas.

6. Não acontece uma Semana de Arquitetura no início do período.

[ADMINISTRATIVOS]

1. Problemas com a atual Chefia de Departamento: maus tratos com alguns alunos e técnicos administrativos; recusa em cumprir sua função de chefia. Com registros inclusive na empresa prestadora de serviços BRASLIMP e na ouvidoria por parte dos alunos.

2. Assumir o cargo de Direção do Centro isenta o professor da tarefa de dar aula. Isso gera um buraco no quadro. O mesmo em relação ao professor que foi cedido para a Prefeitura de Vitória.

3. Os professores que assumem o cargo de Coordenação de Curso ficam visivelmente sobrecarregados, sobretudo com questões de secretaria.

4. “Por que somente os professores podem assumir cargos de chefia de departamento e de direção de centro, se há uma conjunção partilhada de interesses dentro da universidade (alunos, professores e funcionários), sendo que algumas atribuições de gerência e administração os professores não tem o perfil de desempenhar?”(questionamento de técnico-administrativo).

[PESQUISA _ EXTENSÂO]

1. As revistas, publicações, relatórios e artigos realizados durante as Pesquisas e os Projetos de Extensão não são acessíveis a todos os alunos, pois não há cópias dos mesmos na Biblioteca.

2. Não há uma apresentação regular e pública da produção e resultados das pesquisas de alguns Núcleos ou Grupos de Pesquisa.

3. O material bibliográfico conseguido pelos Núcleos de Pesquisa, através de fontes de fomento como, por exemplo, a FACITEC não tem sido repassado à Biblioteca Setorial, sendo que há um termo de doação que tem que ser formalizado: Como está sendo feito esse procedimento? Os fundos de apoio têm conhecimento desses procedimentos? Se tem como está sendo a divulgação e acesso dos alunos aos livros? Observa-se que o conteúdo de tais livros é bem mais atualizado do que os que a Biblioteca possui.

[INFRA _ ESTRUTURA]

1. O prédio é subutilizado. Das 07 (sete) às 09 (nove) horas da manhã, por exemplo, há pouquíssimas aulas acontecendo dentro do prédio CEMUNI III. Em alguns dias, não há qualquer aula sendo dada neste horário. Algumas salas não são utilizadas para dar aula.

2. O edifício poderia ser mais bem distribuído. Nosso espaço físico (divisões de salas de aula) não privilegia uma produção de arquitetura que integre amplamente todo o conteúdo discente e docente.

3. As aberturas não têm permitido uma boa ventilação, posto que muitas das que ficam voltadas para o pátio não costumam ser abertas. A temperatura dentro das salas já foi, inclusive, motivo para que a aula não fosse dada. E é um dos motivos alegados para que as aulas do CT não sejam dadas aqui, será esse o argumento?

4. O edifício não possui boa acessibilidade, mas já tem rampa, mesmo que com inclinação inadequada. A sinalização é mal-feita, dentro e fora do prédio.

5. As instalações são antigas. Há goteiras, entupimentos, tomadas que não funcionam, ventiladores que não ventilam, lâmpadas que não iluminam suficientemente. O problema com as goteiras perdura há, no mínimo, seis anos. Nunca foi totalmente resolvido.

6. A estrutura de pranchetas, mesas e cadeiras é precária Covardia passar 3 a 4 horas sentados em banquinhos (relato de aluno). Os aparelhos utilizados estão defasados e sucateados. Os professores precisam trazer seus equipamentos para uma melhor condição de aula. Os professores consideram que o número de datas-show é suficiente? Os móveis do Departamento, de maneira geral, também se apresentam em más condições.

7. No que diz respeito à limpeza, é visível que deveria ser melhor. E os alunos assumem a culpa parcial disto, já que os mesmos não observam regras mínimas de convivência comum, como jogar papel no lixo e não deixar as garrafas de refrigerantes espalhadas pelo CEMUNI.

8. Os banheiros não têm sido limpos com a freqüência desejada. Ainda que fossem, o mau-cheiro permanente indica que pode haver problemas da própria instalação. No banheiro masculino, por exemplo, há um mictório inutilizado há pelo menos um ano e os outros dois freqüentemente apresentam problemas de entupimento, além de um vaso sanitário que a descarga não funciona.

9. O bebedouro foi trocado recentemente, mas parece que a caixa d’água que o alimenta não possui tampa, além disso, não há registro que a caixa d’água foi limpa há muito tempo.

10. Ao ceder espaço físico para a cidade, a Prefeitura, em contrapartida, se comprometeu a realizar obras no campus. O Centro de Artes ainda não foi contemplado com o que foi proposto, que é o edifício da cantina e da biblioteca, sendo o único centro em que ainda não foram iniciadas as obras.

11. Existe a demanda de um espaço em que os alunos pudessem guardar seus materiais (como maquetes, por exemplo).

12. Aonde serão alocados os computadores novos que chegaram à Secretaria do Centro de Artes? O que esperam para serem disponibilizados para os alunos? Seguirá o mesmo destino dos equipamentos da comunicação social, encaixotados até a obsolescência? Existe uma demanda crescente por tais equipamentos inclusive os de menor desempenho que poderiam ser alocados em ateliers de projeto para suporte às aulas, por exemplo.